domingo, 27 de abril de 2014

Nuvens cinzentas



Fim de semana prolongado.
Subitamente, parece que uma nuvem negra se apoderou de mim, e tenho estado quase sempre num estado semi-neurótico. Assim como que mal disposta, rabugenta, a pontos de as minhas crias me dizerem que estou com um feitio impossível de aturar. No caso da cria macho, até é bem feito. Para ele ver como é difícil (ele que é o campeão da rabugice e má disposição). 
No dia feriado, esse dia da liberdade, tentei contrariar e afastar essa nuvem negra, porque afinal as crias (que até deviam estar com o pai, mas o pai tinha trabalho, e estavam comigo), não tinham culpa. Assim, ainda fomos ao cinema com uns amigos, vimos o Noe, e de seguida jantámos ( com tudo aquilo a que tínhamos direito, incluindo uns bons jarros de sangria, que era mesmo o que me apetecia).
E o dia da liberdade passou. Não sem que o meu filho me tivesse feito mil perguntas sobre o mesmo, ele que é também é campeão em questões sobre tudo e mais alguma coisa. Ele que começou a dar esta revolução na disciplina de  história justamente na semana passada, e trazia portanto muitas dúvidas ainda por esclarecer. Se os bisavós e os avós participaram de algum modo nesta mudança histórica e o que mudou na vida deles. Eu que neurótica estava, respondi que este mês de 74, foi de facto a maior revolução na vida deles. O mês em que fui concebida.

Ontem, tal como em todos os sábados, o dia começou bem cedo. E novamente cheio de nuvens cinzentas. E chuva. E a azáfama do costume. Ela para o Cambridge. Ele para o futebol. Almoço a correr, tarde e a más horas, e mil e uma coisas para fazer. Não fiz nada. Cansada que estava, deitei-me a ver um filme, e dormi. Acordei quando o pai os veio buscar. E continuei a dormir. Afinal a nuvem, não mais era do que cansaço. Hoje, o dia acordou solarengo. Lá fora, e aqui. Pena que hoje, não tenho as crias comigo. Mas tenho mil e uma coisas para fazer. Incluindo uma caminhada, porque a rabugice dos últimos dias me fizeram deitar por terra os dois kg que já tinha despachado. 

4 comentários:

  1. Engraçado como as neuras também me fazem deitar por terra todos os kg que consiga deitar fora anteriormente Mas depois essas caminhadas resolvem tudo, resolvem a neura e esses kg (ou pelo menos parte!). Bom caminhada! Também quero ver se repito a minha do 25 de Abril!

    ResponderEliminar
  2. Todos temos dessas birras vindas nem sabemos de onde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Medusa, o termo é mesmo esse. Birrenta. Espero que me passe rápido, que eu sou nada destas coisas. Um beijo.

      Eliminar