segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Desenrascado #1

Estávamos em pleno agosto. Um calor do caraças.
Ele aninhou-se comigo no sofá, "bora ver um filme".
Não sei quem adormeceu primeiro, nunca sei. Acordei, puxei-o por um braço, e encaminhei-o para a cama. Mãos nos ombros, e vou-lhe guiando o caminho, enquanto ele murmura umas quantas frases sem sentido. Apesar de ser pequeno para a idade, longe vão os tempos em que o carregava ao colo, aninhado nos meus braços. Ainda que também, desnorteada pelo sono, consegui ver-lhe as calças de pijama, de flanela, aquilo que me pareceu, arregaçadas até ao joelho. Ainda que tonta de sono, pensei "que parvoíce a deste miúdo, umas calças de flanela, em pleno verão...".

No dia seguinte de manhã, quando me apareceu, despenteado e a bocejar, já eu, bem acordada, vi a imagem do Tom Sawyer à minha frente. Antes que eu pudesse articular uma palavra, e perante o meu olhar incrédulo, ele justificou de imediato:

"Oh mãe, não tenho culpa! Não tinha nenhuns calções de pijama na gaveta, e estava muito calor para vestir calças!"



( ninguém o pode acusar de não ser desenrascado...)

9 comentários:

  1. eheheh Resolveu o problema portanto :)) Bom ano para vós. Beijinho

    ResponderEliminar
  2. E inteligente... a criatividade é a maior demonstração de inteligência.
    É o saber lidar com os fatos novos da vida!!!!

    ResponderEliminar
  3. Hahaha Lá isso é. E autónomo, sabe tomar decisões sozinho! :)

    ResponderEliminar
  4. São frescos para assar os rapazes!!

    Beijocas, Alteza! Gosto de ver por aqui! :)

    ResponderEliminar
  5. é assim mesmo! ahah problema resolvido sem alaridos ;)

    ResponderEliminar
  6. Passo para deixar um Beijo!
    Que estejas bem, Alteza! :)

    ResponderEliminar